Entry: O Sono não vem... Monday, May 15, 2006



    São 4h da madrugada e o sono não vêm... Vem tudo menos o sono...
    Vem a lembraça de ti, de nós, de todos os momentos que passamos juntos, de todas as palavras, gestos, lágrimas... Estranhamente não consigo ver a tua cara, o teu corpo..
    Vejo as tuas fotos no PC, és lindo...
    Começo a chorar sem parar porque não consigo, não sei, não quero viver sem ti! Relembro as fotos, tudo... nós...
    Tenho saudade de andar de mão dada contigo na rua, de mexer no teu cabelo, de ouvir a tua voz todas as manhãs pelo telémovel a dizer-me "Bom dia amor",           
    Saudade
de te abraçar e sentir o teu cheiro, de tu deitares a cabeça no meu colo e de eu reclamar disso...
    Saudade de sentir saudades do nosso amor, de saber que tu és meu e eu sou tua, de sentir a aliança no dedo e saber que nada nos ia separar que tu nunca ias deixar...   
    Saudade de passear contigo na praia, de ouvir o teu riso, a tua voz...
    Saudade do teu carinho, da tua voz de pintor-maluco que só tu sabes fazer, saudades de te sentir por perto...
    Saudade do teu beicinho, do teu piercing na língua, das horas ao telémovel,
    Saudade de discutir o nome dos nosso filhos, da decoração da nossa casa,
    Saudade das visitas rápidas, dos desejos e sonhos que criamos juntos,
    Saudade das promeças feitas, do amor,
    Saudade de me chamares "Mor", das mensagens da ansiedade por uma SMS,
    Saudade dos teus beijos, dos nossos beijos, das tuas mãos, dos teus olhos, do teu corpo, dos nosso momentos...
    Saudade de ti, de tudo em ti...

    Tenho tantas perguntas para te fazer, tantas duvidas, tantas lágrimas dentro de mim que nem sei...
    Tenho medo de te ter perdido de vez,
    Medo de nunca mais podermos ser nós em vez de tu e eu, separados..
    Medo de já me teres posto no teu passado e de não me quereres no teu presente,
    Medo de teres alguém que não eu,
    Medo de alguém te tocar e que não sejam as minhas mãos,
    Medo de que tudo tenha sido em vão,
    Medo de que já não queiras ter uma Caratina e um Francisco comigo num quarto preto com letras brancas chinesas,
    Medo que me esqueças, que não me queiras, que não tentes mais uma vez,
    Medo que tenhas deixado de acreditar, quanto tantas vezes me fizes-te a mim acreditar em nós,
    Medo de nunca mais poder ver-te outra vez, tocar-te, beijar-te,
    Medo de que eu não signifique mais nada para ti,
    Medo de que não sejas mais aquele menino lindo que um dia me fez apaixonar por ele,
    Medo de ter medo...

    Apesar de tudo tenho esperanças...
    Esperança que o que nos une ainda seja forte,
    Esperança que acreditemos os dois e percebamos que ambos erramos e que pertecemos um ao outro,
    Esperanças que o tempo te traga de volta para mim.
    Esperanças de que a metade do meu coração que tu tens ainda bata junto do teu,
    Esperança de que a estrela que vez no céu hoje é a estrela que nos guia
    Esperança de tudo voltar ao que era,
    Esperança que te lembres do momentos bons que passamos,
    Esperança de que realizemos os nosso sonhos,
    Esperança que a esperança não morra...



Saudades de ti meu amor...
Mafalda         

   4 comments

Joana Leitao
June 20, 2006   04:40 PM PDT
 
o k escreves-t e tudo o k eu sinto mts noites seguida, infelizmente ha pessoas que sofrem e outras que faxem sofrer isso k sentis-t ou sentes so as pessoas que estao realmente apaixonadas e k sentem, pois as outros so kerem e curtir a vida e é isso k se deve faxer mas n se magoar a si propria e magoar os outros. Os teus textos são mm bue fixes e sentimentalista continua assim n te conheco mas pareces boa pesso. Se kiseres e puderes aparece no meu blog.
Beijos
Joana
June 20, 2006   04:30 PM PDT
 
É a primeira vez que visito o teu espaço, o espaço que tu tens onde livremente podes dizer tudo o que te vem à cabeça, onde podes exprimir sentimentos, no fundo onde podes dizer tudo aquilo que querias por vezes dizer a alguém que não está por perto! Gosto da maneira como escreves, a forma como tu exprimes os teus sentimentos é realmente boa! Sei que provavelmente o tempo k ja passou desde este teu ultimo texto já deve ter-se encarregado de te fazer mais feliz mas mesmo assim acho que te deveria dizer que é realmente complicado quando a única pessoa que é capaz de nos fazer sorrir é também aquela que tanto nos faz chorar mas não é por isso que devemos deixar-nos ir abaixo pk nnc devemos chorar por alguém que achamos ser tão especial pk se assim fosse jamais ele nos faria chorar! Mas por vezes é tão difícil...
Passa no meu blog depois se puderes beijos
Art Of Love
May 23, 2006   01:11 AM PDT
 
ops... o blogdrive está maluco. Desculpa a repetição dos cometários. Apaga-os por favor.
Art Of Love
May 23, 2006   01:06 AM PDT
 
É a primeira vez que visito este teu espaço, e para mim foi uma agradável surpresa. Gosto do que escreves e da forma como o fazes.
Por vezes é bom ter saudades, é sinal que há alguém que é importante na nossa vida, e por isso sentimos a sua falta. É sinal que vivemos bons momentos com esse pessoa, porque senão as saudades não teriam razão de ser.
Quanto ao medo... toda a gente que ama o sente. O amor e o medo andam sempre de mãos dadas. É sinal de que não amamos quando deixamos de sentir medo.
Continuação de boa semana.

Leave a Comment:

Name


Homepage (optional)


Comments